A alimentação adequada para um árbitro

alimentação
Por Alice Barbosa, jornalista e CEO do Árbitros NBA

A alimentação é um fator decisivo no desempenho de um árbitro. Um profissional na NBA percorre cerca de 6,5km por jogo, e essa distância é similar no Brasil e também nas ligas da América Latina. Como fazer esta reposição alimentar de maneira a manter a boa performance para os próximos jogos?

Phenizee Ransom, 47 anos, trabalha na NBA há três temporadas. Nascido em Atlanta, estado da Geórgia, seu prato preferido é camarão e frango hibachi – um prato preparado com legumes e cogumelos. Porém, em sua rotina como árbitro da liga, ele elege a saúde em primeiro lugar, e escolhe cuidadosamente sua comida não com base em preferências, mas pensando na funcionalidade nutritiva.

Em um dia de jogo, ele confessa ter um café da manhã reforçado, pois, às vezes, pode ter tido que trabalhar uma partida na noite anterior. Após a reunião das 11 da manhã, que é um dos procedimentos habituais para os árbitros escalados para o jogo do dia, a equipe geralmente almoça junta. Phenizee relata que esta refeição é mais leve e, neste caso, ele opta por saladas – a tradicional Caesar é sua favorita. Ela leva alface americana, frango em tiras, queijo parmesão e croutons.

A salada Caesar é um dos pratos mais clássicos da culinária mundial. Foto: Taste.

Durante a partida de 48 minutos, a hidratação é feita com planejamento. Phenizee toma uma garrafa de água no intervalo de 15 minutos durante o meio do jogo, e também nos primeiro e terceiro quartos. No segundo e no quarto, ele opta por água e Gatorade.

Após o embate entre os dois times, os árbitros permanecem quase uma hora no vestiário, preenchendo relatórios e revendo, com a assistência do Replay Center, lances da partida. Em geral, os três árbitros saem juntos do estádio e jantam. O menu desta refeição pós-jogo, segundo Phenizee, é mais pesado, para repor o que foi gasto em quadra.

Seu procedimento assemelha-se com o recomendado por profissionais brasileiros. Patrícia Severo é mestre em nutrição pela UFRJ e especialista em suplementação esportiva e fitoterapia clínica. Ela ressalta a importância da alimentação após o jogo, momento em que deve ser feita uma refeição que ajude a repor as necessidades calóricas. Caso seja necessário, é indicado também o uso* de um suplemento alimentar.

E durante o intervalo da partida, Patrícia aconselha o consumo de um carboidrato. E, durante o dia a dia, ela cita que uma alimentação balanceada é a chave para suportar a dura rotina de trabalho dos profissionais da arbitragem.

*Consulte sempre um profissional especializado antes de fazer qualquer alteração em sua rotina alimentar.

Foto de destaque: GQ e Jo Cooks.

Publicado por Alice Barbosa

NBA journalist and writer. Árbitros NBA creator, website/social media about NBA refereeing. ECB editor. Jornalista e escritora, criadora do projeto Árbitros NBA (site, Twitter e Instagram). Editora no Esporte Clube Basquete. Periodista y escritora, creadora del proyecto Árbitros NBA (sitio web, Twitter e Instagram). Editora en Esporte Clube Basquete. @aliceviralata @arbitrosnba

Um comentário em “A alimentação adequada para um árbitro

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: