Luka Doncic pode sair de Dallas?

Coluna Fala Luis

Opinião de Luis Fernando Julio, do @swishtvbr

Astro da equipe tem chances mais do que reais de não ser o franchise player do time por muito tempo

Quando Luka Doncic chegou em Dallas no draft de 2018, muitas dúvidas pairavam sobre o jovem esloveno. Porém ele respondeu a todas as desconfianças e críticas com uma temporada de calouro simplesmente magistral, com médias de 21,2 pontos, seis assistências e 7,8 rebotes.

O jogador, que já havia sido MVP da EuroLeague com apenas 17 anos, foi selecionado como o Novato da Temporada da NBA, um prêmio que abriu os olhos de todos em relação a esse talento gigantesco que estava prestes a explodir. Em sua segunda temporada, as expectativas estavam altíssimas em relação ao nível de atuação que Luka poderia mostrar.

A partir deste momento, com a companhia de Kristaps Porzingis no elenco, muitos esperavam um resultado coletivo mais expressivo – e de fato isto aconteceu, após um ano onde foi diversas vezes colocado na conversa de MVP. Doncic conseguiu carregar o Mavs aos playoffs, quando o time foi superado pelo Los Angeles Clippers em uma série extremamente disputada, onde o próprio jovem foi protagonista em diversos momentos.

Após isso, a temporada de 2020/21 iniciou com mudanças no elenco de Dallas. Seth Curry, que fez uma temporada gigante pelo time no ano anterior, foi envolvido em uma troca com o Philadelphia 76ers. Com isso, Josh Richardson, um jogador que se destacou pela sua defesa e atleticismo, chegou para ser o principal reforço do Mavericks na temporada. Em teoria o movimento foi inteligente, já que na temporada anterior o grande problema do time foi a defesa de perímetro, e Richardson tem características que poderiam solucionar esta falha.

Porém, para corrigir este problema, a diretoria abriu mão de uma de suas principais armas que fizeram a equipe ter uma boa temporada: a bola de três pontos. Curry foi extremamente eficiente nos seus arremessos de quadra, com um aproveitamento incrível de 45,2% nas bolas de três. Ele foi, ao lado de Luka, um dos principais nomes da boa campanha da equipe, mas mesmo assim esteve em uma troca que hoje vemos claramente que foi um erro.

Josh Richardson é um jogador que não consegue se manter constante no time. Na mesma semana que tem um jogo sólido de 20 pontos, faz outro extremamente apagado com menos de dez – algo que com Seth era raríssimo de acontecer. Juntamente com isso há a dificuldade absurda de Porzingis se manter saudável. Esse desnível faz com que toda a responsabilidade de uma possível vitória de Dallas caia nas costas de Doncic.

Inclusive Porzingis mostra-se como o grande problema do time. Além de ser um jogador que não consegue estar presente em quadra, ainda há boatos de que ele causa diversos problemas no vestiário, devido a uma possível inveja ao protagonismo de Luka. O que sabemos é que há anos ele não consegue ser nem metade do jogador que todos nós imaginávamos quando foi draftado pelo New York Knicks, em 2015.

Doncic terá uma difícil escolha pela frente. Foto: El Confidencial.

Apesar de todos os erros na off-season e de todos os problemas extra-quadra que o Dallas tem passado, o time ainda se mantém na sexta colocação na conferência Oeste, com 34 vitória e 27 derrotas. Isso é de total responsabilidade de Luka Doncic, que com mais uma temporada gigantesca, com médias impressionantes de 28,6 pontos, 7,9 rebotes e 8,7 assistências, vê mais uma oportunidade de tentar ser eleito o melhor jogador de toda a NBA.

Contudo, as chances do Mavs passar mais longe nos playoffs é baixa – é muito difícil que a equipe vá além do primeiro round, independentemente contra quem jogar. Na próxima temporada, o contrato de novato de Luka se encerrará, e é claro que o dono da franquia, Mark Cuban, tentará renovar e oferecer um senhor acordo para o esloveno.

Porém a diretoria não pode continuar pensando que, só pelo fato de ter Doncic no time, o Dallas conseguirá ser um time competitivo ao título.

Atualmente Luka já deu diversos indícios do descontentamento com o baixo nível de seus companheiros. Mesmo não falando abertamente sobre isso, podemos ver sua irritação quando efetua um passe genial que não é aproveitado, ou quando consegue ter jogos com mais de 40 pontos, e seu time perde. Às vezes ele carrega a equipe totalmente sozinho para uma prorrogação contra um grande adversário, e mesmo assim, seus companheiros não conseguem ajudá-lo a vencer.

Portanto, há diversos exemplos da falta de paciência do jogador, algo que justifica ele ser um dos líderes de faltas técnicas da temporada; sua irritação é evidente. E todos nós sabemos o que acontece quando uma super estrela tem um alto nível de descontentamento com a franquia, e em uma liga que a cada ano se torna mais competitiva, é muito difícil imaginar que um jogador do nível de Luka Doncic fique muito tempo em um time que não ofereça peças para ser campeão. O Mavericks necessita se movimentar muito bem na próxima off-season, pois se não o fizer, poderá estar muito próximo de ver o sonho de ter um novo europeu carregando o time para um título ir embora mais cedo do que seus diretores esperam.

Publicado por Alice Viralata/Alice Barbosa

NBA journalist and writer. Árbitros NBA creator, website about NBA refereeing - visit our Twitter and Instagram! Jornalista e escritora, criadora do projeto Árbitros NBA (site, Twitter e Instagram). Periodista y escritora, creadora del proyecto Árbitros NBA (sitio web, Twitter e Instagram).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: