Árbitros da NBA expostos ao COVID-19 causam alterações nas escalações e preocupam equipes

Por Alice Barbosa (@aliceviralata), jornalista e fundadora do Árbitros NBA

A ESPN divulgou hoje uma reportagem sobre a incidência e contato com o COVID-19 pelos árbitros da NBA e como isso está impactando as escalações para os jogos, o que vem causando insatisfação das franquias com os árbitros em quadra. O Árbitros NBA, aqui ou no Twitter, vem acompanhando nesta temporada a frequente ausência de árbitros fora do intervalo de cinco dias por mês de descanso, ou a reincidência da presença de dois por jogos.

Imagem: Twitter Árbitros NBA.
Imagem: Twitter Árbitros NBA.
Imagem: Twitter Árbitros NBA.

Após o escândalo, em 2007, do árbitro Tim Donaghy e a máfia de apostas, as comunicações relativas à arbitragem são limitadas e carecem de detalhes – atualmente é crescente o número de sites de apostas que se baseiam em informações subjetivas dos profissionais para incitar os apostadores em seus bets. Por isso, não há muitas informações sobre a ausência de um árbitro em uma partida, e as escalações para os jogos são divulgadas pela liga menos de 12 horas antes do confronto.

Os árbitros da NBA deslocam-se pelos EUA através de voos comerciais, em oposição aos times, que dispõem de voos fretados exclusivos. Apesar dos lugares serem reservados na primeira classe, há a estadia inevitável, até por horas, em saguões de aeroportos. Com isso, o risco de contaminação pelo COVID-19 ou pelo contato com pessoas infectadas é grande, fazendo com que a escalação da arbitragem seja comprometida.

“Nós da NBA estamos passando por uma situação dura, especialmente com os árbitros viajando em aviões comerciais. Queremos que os árbitros e os times com os quais eles atuam fiquem seguros. Então, em um excesso de precaução, colocamos esses profissionais no protocolo de rastreio de contato mesmo que o risco de contágio seja mínimo” , declarou Monty McCutchen, vice-presidente de Desenvolvimento e Treinamento de Arbitragem.

O zelo faz com que algumas partidas percam um de seus profissionais minutos antes do apito inicial, quando um teste rápido para a detecção do coronavírus tem um resultado positivo ou inconclusivo. A partida entre Boston Celtics e Brooklyn Nets, realizada em 11 de março, foi um dos confrontos que contou apenas com dois profissionais em quadra. Brent Barnaky não pôde desempenhar em quadra suas funções.

Imagem: Twitter Árbitros NBA.

Veteranos com Bill Spooner, que conta com 32 anos de serviços prestados, não figuram nas escalações cedidas pela NBA; a distribuição dos árbitros para os jogos é feita por um software e centrada nos escritórios da liga na cidade de Secaucus, no estado de Nova Jérsei, que também abriga as instalações do Replay Center. Lesões ortopédicas, problemas de saúde anteriores ou COVID-19 – o pacto de silêncio sobre os árbitros impera na NBA.

Com a falta e intermitência de tantos profissionais, a NBA vem escalando árbitros sem dedicação exclusiva, que ainda trabalham em tempo integral em ligas como a G League ou WNBA. Hoje, cinco deles atuarão na rodada, todos na terceira posição, a de umpire: Robert Hussey, Dannica Mosher, John Conley, Brandon Schwab e Danielle Scott.

A falta de tempo de atuação na NBA destes profissionais vem chamando a atenção das franquias. Gerentes dos times, entrevistados anonimamente, relataram desconforto com a situação, tementes de que resultados podem sofrer alterações devido a esses árbitros. “Jovens e inexperientes”, opinou um executivo. Mas McCutchen é enfático e responde às críticas citando o trabalho dos profissionais nas outras ligas adjuntas.

“Nossas métricas e dados mostram que estamos melhores este ano, analiticamente, com a tomada de decisões (nas partidas). Os seis árbitros mais destacados da G League estarão em algumas partidas da NBA neste ano. Eles serão pressionados a mostrarem mais serviço, porém estão à beira de estarem por tempo integral na liga.”

Monty McCutchen, VP de Desenvolvimento e Treinamento de Arbitragem da NBA. Foto: NBA.com.

Publicado por Alice Barbosa

NBA journalist and writer. Árbitros NBA creator, website/social media about NBA refereeing. ECB editor. Jornalista e escritora, criadora do projeto Árbitros NBA (site, Twitter e Instagram). Editora no Esporte Clube Basquete. Periodista y escritora, creadora del proyecto Árbitros NBA (sitio web, Twitter e Instagram). Editora en Esporte Clube Basquete. @aliceviralata @arbitrosnba

2 comentários em “Árbitros da NBA expostos ao COVID-19 causam alterações nas escalações e preocupam equipes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: